segunda-feira, janeiro 07, 2008

...



"...Multipliquei-me, para me sentir,
Para me sentir, precisei sentir tudo,
Transbordei, não fiz senão extravasar-me,
Despi-me, entreguei-me,
E há em cada canto da minha alma um altar a um deus diferente..."

"Passagem das Horas de Álvaro de Campos"


Como é bom recordar coisas que ficam...
Imitação da Vida de Maria Bethânia (com extractos de poemas de Fernando Pessoa)

7 Comments:

Blogger Gi said...

A multiplicidade do ser . Como concordo.

Um beijo

07 janeiro, 2008 20:43  
Blogger carpe diem said...

Continua a ser fantástico ir descobrindo o ser humano... E Pessoa também :)...

beijo...

07 janeiro, 2008 21:11  
Blogger hfm said...

Como é bom vê-las aqui.

07 janeiro, 2008 21:55  
Blogger Maria Laura said...

Maria Bethânia, uma voz para sempre. Momentos inesquecíveis os desse espectáculo!

08 janeiro, 2008 18:27  
Blogger carpe diem said...

hfm...

as palavras?

09 janeiro, 2008 01:54  
Blogger carpe diem said...

maria laura...

Então este disco em especial é um saborear de emoções ;)...

09 janeiro, 2008 01:55  
Blogger Alma Nova said...

Maria Bethânia, inconfundível!!! Gosto muito!

09 janeiro, 2008 22:26  

Enviar um comentário

<< Home