segunda-feira, julho 28, 2008

...

... de Cláudio
Não posso adiar o Amor
Não posso adiar o amor para outro século
não posso
ainda que o grito sufoque na garganta
ainda que o ódio estale e crepite e arda
sob as montanhas cinzentas
e montanhas cinzentas

Não posso adiar este braço
que é uma arma de dois gumes amor e ódio

Não posso adiar
ainda que a noite pese séculos sobre as costas
e a aurora indecisa demore
não posso adiar para outro século a minha vida
nem o meu amor
nem o meu grito de libertação

Não posso adiar o coração.

António Ramos Rosa

(Espero que estejas bem e a fotografia ficou linda!!!)

4 Comments:

Blogger pinguim said...

Tão esquecidos andam grandes poetas como António Ramos Rosa...
Só Pessoa, Pessoa e ainda o outro Pessoa; é bom, é óptimo, mas não é único!!!!!!!!!
Beijinhos.

29 julho, 2008 09:46  
Blogger Socrates daSilva said...

Vinha cá fazer uma visita de cortesia pelos belos comentários que tens deixado no meu blogue e...
dou de caras com uma poesia tão bonita e significativa!
Parabéns!

29 julho, 2008 11:19  
Blogger carpe diem said...

pinguim...

Aqui está mais um, e são tantos os outros igualmente bons ;)...

beijinhos...

29 julho, 2008 17:39  
Blogger carpe diem said...

socrates dasilva...

E sê bem vindo, a porta estará aberta :)... Bonita mesmo não é? ;)

Obrigada...

beijo...

29 julho, 2008 17:40  

Enviar um comentário

<< Home